Contos do Vigário

Vento a favor, fila do orelhão, sobrou prá mim a conversa:
- Menas verdade sua, que eu nunca fuidemal com vc, nem nunca meti minha língua nas suas intimidades. Porque não sou de meter o pau pelas costas de sinhô ninguém. Meto o pau é pela frente. Agora, engolir sem reclamar, isso é que não vou mermo. Me inclua fora disso!!!!!!! O QUÊ?!!!!!!! Olhe, feche seu cú comigo fora! Alô? Alô? ALÔ!!!!!!!!!!!
Desligou.
E eu, ligado, ainda em dúvida: quem é que tava do outro lado da linha?

8 comentários:

Rui disse...

a figura

Marcelo Mendonça disse...

Comédia da vida alheia

Vinícius Alves disse...

Não sei... Mas pode ter sido algum amigo de Dona Rola [do M.M.]!

CASÉ disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mariara disse...

Como diz uma aluna minha: " Quem souber, morre"!

gigi disse...

gente, não entendo nada escrito em baianês!

Lulu/Juju disse...

Padre alfredo,
convida a turma do kralhoa4 para o ciclo de entrevistas do memórias? vc está mais que convidado! último dia amanha, no cervantes, ladeira da barra, as 19.
grande beijo,
jussilene

Jorginho da hora disse...

Padre Alfredo,vc está cada dia com a lingua mais afiáda. Olha,gostária que vc e toda a galera do caralha conhecesse o Homoputão,a figura mais exótica,colorida e cheia de alisante no cabelo que se tem noticia,publicado no meu blog:BOSTAMCITY.BLOGSPOT.COM