Contos do vigário

Duas horas de relógio depois o Buzú chegou socado e ela, toda já vencida, não contou conversa, subiu com seus dois balaios – um que Deus lhe deu e o que encheu com a chêpa em São Joaquim.
Aperta aqui, licencinha ali, deu testa ao cobrador por conta de um troco de nica e virou na porra com um muleque, todo armado, querendo fazer terra. Descansou os quartos foi quando um seu irmão de santo lhe deu lugar bem de junto da borboleta.
Um freio de arrumação e acordou azuada, na primeira rótula das Cajazeiras, puxando que nem louca a cordinha do sinal:
- Vixe Maria! Me arrombei!!!!! PERAÊEEEE MOTÔOO! Crendeuspai! Perdi meu ponto!.. PERAÊEEE MUZERA!!!!!! PÁRA ESSA PORRA, em nome de Jesus, CARALHO!!!!!!!!
Virada no istopô, já não era mais ela. Roxa de raiva por dentro e com gosto de sangue na boca, foi gritando pro mundo enquanto descia:
- VOCÊ NÃO VIU EU PUXAR ESSA MERDA NÃO, SEU FILADAPUTA?
E o motorista, na maior gaiatice:
Colé comadre, você puxou foi a descarga da centina; a merda vai descendo é aí agora.

10 comentários:

Léo disse...

Bateu levou!

Paulo Bono disse...

segura a cabeça de mamãe!
abraço, vigário

gigi disse...

Eu confesso que não entendi nada desse baianês.

Anônimo disse...

dá uma força aê a gigi, seu Paulo Bono

Marcelo Mendonça disse...

miseravão

CASÉ disse...

pensei q nunca mais iria ouvir MUZERA!!
MIFÚ!!!

já viu meus últimos posts?
ô...isso é um pecado!

vais ter que baixar dois LITTLE BROTHER e dois J.DILLA se quiser morar na cobertura divina.

abraço sujeito (espero q sujeito tenha o mesmo significado por aí)!!

sarah k disse...

kkkkkkkkkkk .... genuinamente baiano esse conto ... hehehehe
nunca mais tinha ouvido falar em "centina" ... kkkk (me acabando de rir até agora)
:D

Léo disse...

Tirando o baianês, inté que eu entendi...e com baianês e sem baianês eu ri pra caralho...

Abraço

BABI SOLER disse...

Oxente bichinho, que história hilária é essa, meu rei?

kkkkkkkkkkkkkkkkkk

m disse...

Massa seu vigário!!!!!!!
há anos que não ouvia a expressão " istopô"!