Malassombrado

Seria a onda da erva ou a galera estava mesmo aplaudindo?...
Shirley Hilston saiu das águas do Porto da Barra se achando toda: meio zonza e sem entender o som das palmas vindas da areia apinhada de gente, cores e fumaça, naquele fim de tarde - início de verão - de uma quinta-feira qualquer.
Ajeitou a tanga ourisco (que só cobre o cu e o risco) e saiu bonita, protegendo com a vida as mechas louras do mega-hair cuja escova definitiva ainda não acabara de pagar.
Agradeceu aos primeiros aplausos, e eles cresceram ainda mais, seguidos de fiu-ti-fius e gritos ininteligíveis ao seu ego.
Correu pro lado do Forte e novo agradecimento, com ainda mais palmas e saraivada de assovios. Aí se deu de bem e saltitou (como em dias de miss Bahia gay) pro outro lado da praia, com braços abertos, cabelo ao vento, retribuindo em beijos aos aplausos que lhe dirigiam. Repetia bethânicamente:
- Obrigada senhores! Obrigada senhores!
A primeira latada na testa negra, a fez cair na real. Logo ela que não pode ver sangue. Uma casca de coco bateu nos seus pés, arrancando esmalte, unha e lágrimas, que um mauricinho bombado sustou, gritando com a multidão:
- Sai da frente seu viado! Tá atrapalhando o por do sol, sinha porra!
Coisa mais besta ficar batendo palmas prá um sol vermelho que mergulha na baía...viajou Shirley Hilston, enquanto respondia em alto e bom tom para a sua platéia à beira-mar:
- O que é coisinho? A praia é pública viu? Quem não gostou que se mude.
A caminho do Pronto Socorro, ainda confundia a sirene da SAMU com o coro que caiu sobre ela com chuva de latas, pedras, cocos, garrafas e paus de barracas:
- BICHA! BICHA! BICHA! BICHA!
Rastro de sangue, fumaça e nenhum aplauso mais.

5 comentários:

Leo disse...

nem sempre "no porto da Barra ela sempre agrada ao gosto e ao olhar" .
Triste Bahia!

Gαвriela Mєlo disse...

Foi a onda da erva.

Marcelo Mendonça disse...

O Sol um dia ainda vai nascer pra tod@s.

cafundó disse...

É por isso q eu digo:
No porto, meninas são cais...
Velhas são velas.
Bad boy : Cinderela.

E, Bethânicamente:
Faz de mim um instrumento de vossa paz.

Beijos em todas as 4 almas do caralho

Si disse...

Só se vê na Bahia...