Maestro Zezinho, qual é a música?

" sujar o pé de areia pra depois lavar na água, lavar o pé na água pra depois sujar de areia, esperar o vaga-lume piscar outra vez, ouvir a onda mais distante por trás da onda mais próxima, respirar, sentir o sabor do que comer, caminhar, se chover, tomar chuva, ter saudade no final da tarde para quando escurecer esquecer, ao se deitar para dormir, dormir, sujar o pé de areia pra depois lavar na água, lavar o pé na água pra depois sujar de areia, esperar o vaga-lume piscar outra vez, ouvir a onda mais distante por trás da onda mais próxima, sujar o pé de areia pra depois lavar na água, respirar, sentir o sabor do que comer caminhar, se chover, tomar chuva, não esperar nada acontecer, ser gentil com qualquer pessoa "


Essa música de Arnaldo Antunes pra mim era a cara do Réveillon de 2007 em Moreré. Mas agora também tem tudo a ver com Algodões. É a trilha perfeita para esses dias, e a última frase, para uma cena que vi na noite do Ano-Novo.

Lola, a espanhola dona de um restaurante/loudge/pousada na beira do mar e de um rio, reuniu, nas últimas horas do ano, seus 6 funcionários e serviu para eles o jantar que ela própria preparou enquanto seu filho de 8 anos ia pondo os pratos na mesa.

Até aí uma cena muito bonita. Mas ela ficou ainda mais deliciosa de ver, quando Lola trouxe para seus "convidados" grandes lagostas. E ela e seu filho(que fez um brinde desajeitado mas muito lindo) compartilharam esse banquete com os sorridentes funcionários, recém-treinados e que nos 4 dias que fiquei ali, nos serviram entradas, pratos e sobremesas deliciosos, de modo gentil, depois de um banho e de lavar o pé na água e sujar na areia.

4 comentários:

Catarina disse...

foi lindo demais!

jorge C disse...

Lola não é tola!
Lola é gente
e gosta de rola.
ameiiii.

l e t disse...

foi lindo demais!

nos ultimos instantes de 2007, um grande exemplo.


evoé!

Marcelo Mendonça disse...

FELIZ 2008!!! voltei. bjos