Maestro Zezinho, qual é a música?

"...se tudo pode acontecer, se pode acontecer qualquer coisa, um deserto florescer, uma nuvem cheia não chover pode alguém aparecer e acontecer de ser você, um cometa vir ao chão, um relâmpago na escuridão e a gente caminhando de mão dada de qualquer maneira, eu quero que esse momento dure a vida inteira e além da vida ainda de manhã no outro dia, se for eu e você, se assim acontecer"

Na volta de Moreré, no Reveillon, meu carro quebrou numa estrada de barro, perto do fim do mundo. Cheguei em Salvador às 2 da manhã do dia 2, de carro: só que o carro em cima de um reboque.

Entre muitas coisas boas e ruins que aconteceram(e muita coisa pode acontecer ouvindo Arnaldo Antunes) entre 15:00 da tarde e 2:00 da manhã do dia seguinte, essa foi uma delas:

Eu disse, entrando no carro em cima do reboque:
- Moço, como o sr vai saber que a gente quer alguma coisa?

Ele disse:
É só buzinar que eu paro.

5 horas pela frente dentro do carro, sem dirigir, lua cheia, vamos namorar.

Beijo aqui, beijo lá, pega daqui, pega de lá e bbiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii.

O pé foi na buzina e o motorista muito prestativo encostou o caminhão na hora e desceu rápido pra perguntar o que a gente queria.

Nada não, moço, no meio de tudo isso, a gente só tá querendo é ser feliz.

2 comentários:

Anônimo disse...

AHAHAHAHAHAHAAHAHA

Que conto e que figuras minha gente... hehehehe
Adoro seus escritos daqui!

Saudações...

Joana disse...

surreal! maravilhoso...
beijos