um L de Poesia

Nessa noite escolhi admirá - la por meio das lentes velhas e empoeiradas de meu telescópio, dá uma pausa para a nuvem intrusa passar, observar todas suas entranhas, até você sair do meu quadro.

Mais tarde eu fujo para aquela estrela alí escondida, alí atrás da outra nuvem, para ficar perto de você.

Quase um pequeno príncipe,
é que hoje eu acordei pensando nos baobás.


.só não me cobre por ter te cativado.

Um comentário:

Marcelo Mendonça disse...

L DE LINDA!!!!!