Edição extra-ordinária

Após, acuradas, novas e longas investigações, envolvendo desta vez toda a inteligência da Polícia baiana, Ministério Público, Centro de Recursos Ambientais, Secretaria de Saúde do Município, CPI da Câmara de Vereadores, Instituições públicas e privadas e demais segmentos profundamente empenhados na elucidação do assassinato do servidor Neylton, foi convocada, pela Bahiatursa, uma nova coletiva com a imprensa, à qual LULA não pode comparecer por "probleminhas" nos aeroportos – que o ministro Waldir Pires solucionará rapidamente. A produção de “Ó PAÍ Ó” cedeu sua infra-estrutura e a Concha Acústica ficou lotada, para alegria dos ambulantes, flanelinhas e cambistas. No bar, cerveja gelada, mal atendimento e nenhuma nota fiscal - o que é sempre um show!
O Prefeito falou, não disse, nem armou as barracas. O Governador abraçou o cardeal mais ela, falou embolado, e foi aplaudido de pé pelos militantes petistas. Os blocos afro passaram em cortejo, carregando Dom Vovô, primeiro e único. Sempre light, Lícia Fábio cuidou do camarote dos vips e o quatro rodas serviu quentinhas para os seguranças. Da UTI, ACM enviou carta propondo a redução da idade penal para os envolvidos no caso. “NÃO DÊ ESMOLAS!”, exigia a faixa da Prefeitura de Participação Popular e o vereador Adriano, com pistola na mão, educava crianças e adolescentes. Os 752 movimentos negros exigiam suas cotas, sob aplausos do único GGGay da Bahia. As pessoas com deficiência protestavam contra as musas do AXÉ que roucas insistiam: "sai do chão, sai do chão, sai do chão!"
Bial acolheu a todos como seus heróis e anunciou que desta vez só um iria para o paredão. No telão a foto da enorme lagosta contaminada com a poluição das águas do Recôncavo.
Na véspera da sua morte, Neylton comera, em seu gabinete, restos da mariscada, sobras do evento do dia anterior - Campanha de combate à fome.
Quem nunca comeu, quando come se lambuza!
E como diria o poeta... “Só se vê na Bahia!”

Padre Alfredo

6 comentários:

Marcelo Neto disse...

Alfredo,

Você como sempre inteligente e elegante em seus recados..
Parabéns para um bom entededor poucas palavras basta e as suas são cheia de sutileza convicação e verdade..
Lhe adimo pelo o que vc é e representa em nossa sociedade..
Parabéns ..

Abraços..
Amigo..
Marcelo Neto.

Valter Tonhá disse...

Só!
rs...

Johnny disse...

Que crônica vigorosa, que estilo! Isso sim é um retrato fiel da Bahia de agora! Parabéns, Alfredo, parabéns! E grato pelo link, Marcelo! Abraços

Sarah disse...

Muito, muito boa!
;-)

José Alberto Farias disse...

Eu tava lá e posso garantir: é tudo verdade.

Alyne Costa disse...

Não é a toa que li no A tarde (argh) alguém lembrar Gil: " O Rei da confusão, ê João!"
Parabéns pelo blog