De Marinaldo do Pau Miúdo para Nilzete da Fazenda Grande

Lá vou eu de novo

- É minha gente, começou a música ao vivo. E é com Wando. Cuidado com as calcinhas voadoras.

Coração nos olhos, num final de tarde, me sentindo assim

- Assim? Assim como?

Cheio de vontade, de te ver de novo

- Oxe não tava com o coração nos olhos, já tá cheio de vontade, esse Wando...

Coisa cristalina, meu raio de luz, meu amanhecer

- Coisa cristalina? Coração nos olhos? Me sentindo assim? Essa música é pra uma mulher mesmo?

Coisa, coisa cristalina, mata meu desejo mata minha sede, deixa eu te querer

- Sei não viu.


Queria ser um beija-flor repousar no seio desse teu amor e ficar

- Oh Wando, seja mais preciso: é no peito ou na charge ai de baixo?

E da prisão desta ternura nunca mais sair

- As músicas de Wando são curtas mas fazem um estraaago. Ele fica repetindo, repetindo, repentido e ainda diz que não vai sair de cima. Fui, antes que caia uma de oncinha em cima de mim.


2 comentários:

Marcelo Mendonça disse...

Vc é luz, é raio estrela e luar... e a fixação dele por raio e luz? Êparrei!!!!

Rodrigo Carreiro disse...

Rpz, ele é rei. O rei do amor rasgado!