No Ponto de Ônibus

Estava no ponto de ônibus falando com o tio que vende amendoim.

Do lado, a bichinha cheia de viadagem conversa com 3 amigas (pq viado só anda assim?), uma delas pergunta:

- E aquelezinhu? Tá pegando ele é?

A bichinha responde:

- Não posso ter amigo não é? Entao você é sapatão, você também e você também né? Vocês querem saber o quê? Se ele é viado? Viado sou eu que dou o cú e uso calcinha.

Baixou a calça mostrando a calcinha e disse:

- E ainda enfio.

Ai, partiu em retirada(ou enfiada).

Meu tio do minduinhu olha pra mim e fala:

- É... e ele ainda enfia.



Com a colaboração de Raul Improta

6 comentários:

Marcos Cajaíba disse...

Imagino a cara do tiozinho do amendoim. E, ainda, o olhar específico para o (local do) seu comentário, com uma serenidade que vendedor desta iguaria, com certeza, não tem; eles gritam pacaramba!!!

Diogo Lyra disse...

A constatação do tiozinho é impagável!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

E essa homofobia toda!....
TÔ FORA!

Anônimo disse...

Homofobia nesse blog? Esse? Essezinho? Vc está falando desse aqui? Esse?

rs

Anônimo disse...

Acho que vc tem blogofobia.

Anônimo disse...

"Quem tem sua dor é quem geme..."
Para mim o discurso soa homofóbico sim.
Acusar-me de "blogfobia" é o seu modo mais simples de tentar encerrar a discussão. Assim se iniciam os autoritarismos. E VIVA a democracia!