No Passeio Público existem figuras carimbadas que passam todas as manhãs e tardes ali. E sempre que chego, sou recebida por um sorriso de um mendigo que sempre está sentado debaixo da mesma mangueira. 
Sabe mendigo? Mendigo mesmo. Roupas velhas e rasgadas, pés descalços, unhas enormes e sujas, cabelo dread enorme feito naturalmente por falta de banho e barba gigantesca. 
Pois então, ontem quando cheguei, fui recebida de novo com um boa tarde e um sorriso no rosto. Mas ontem ele estava diferente. 
Tinha cortado a barba e o cabelo.

E simplesmente não sei o que me deu, e comentei com ele do novo visual.
Ele sorriu tão feliz, com os olhos verdes brilhando, e me disse: Até agora só você que reparou.

...

7 comentários:

Marcelo Mendonça disse...

poesia pura Let, adorei e te adoro, bjao

Dani (ela) disse...

ele ganhou o dia, e vc bem mais que isso.

Adriana disse...

Figuras da nossa Bahia...

isso ele deve ter ficado muito emocionado!

Ane Brasil disse...

que coisa, hein?
De fato, mendigo, mendigo meeeeesmo é "invisível" pra maior parte das pessoas.
Ganhaste o dia e fizeste alguém um pouco menos infeliz!
Sorte e saúde pra todos

Allan disse...

Porra... Emocionante...

Cafundó disse...

Que texto lindo, me lembra um dia que dei uma flor a um porteiro de um prédio que eu nunca vi.
Parabéns!

Luciana disse...

Pequenos gestos que mudam uma vida.